Como salvar definitivamente suas finanças pessoais.

0
240
G4 News

Finanças pessoais é um assunto delicado para muitas pessoas. Ter dificuldades na gestão de rendimentos e gastos não é um fardo exclusivo de pessoas com orçamento baixo, e o fantasma pode tornar-se ainda maior quando sua renda pessoal é alta.

Para um bom controle do seu dinheiro, possuir um planejamento financeiro é essencial, e a base desse planejamento está no diagnóstico. Quando você conhece qual o seu patrimônio, e sabe exatamente o quanto ganha e o quanto gasta mensalmente, você consegue estabelecer se suas finanças estão saudáveis ou precisando de cuidados especiais.

Como falamos, independente de ganhar pouco ou muito, quando não damos a atenção devida a esse controle, deixamos de ser administradores e viramos reféns de nosso extrato bancário, podendo ser surpreendidos a qualquer momento com saldo negativo, com cheque especial, taxas e juros, e mais dinheiro vai embora.

Após serem conhecidos entradas e saídas é hora de traçar metas. O diagnóstico aponta sua situação atual. As metas apontam seu destino. Você possui sonhos ou planos a percorrer? Então defina-os, preferencialmente identificando-os em três categorias: longo, médio e curto prazo.

Assim você consegue determinar quais são os planos que precisarão de mais atenção e reservas financeiras (uma viagem longa, uma aquisição de imóvel), quais os menos complicados mas que ainda merecem um controle (a compra de um veículo, uma reforma) ou coisas simples e de baixo investimento (um novo eletrodoméstico ou aquisição de um tênis ou peça de roupa

Agora que você já tem um alvo, é hora alcançá-lo. Identifique no seu orçamento como você pode poupar dinheiro. Se todos os meses você conseguir separar uma parte fixa de suas entradas para algo específico, consegue até prever quando conseguirá atingir seu objetivo.

Analise bem o quanto você consegue reservar, mas o adequado é de 10% a 30% de seus rendimentos. O próximo passo é reconhecer e eliminar dívidas! Elas tiram nosso sono e dissolvem silenciosamente nosso extrato bancário com juros, empréstimos e aprisionamento financeiro. Aproveite que você está poupando dinheiro e estabeleça como primeira meta quitar as dívidas existentes.

Pagas todas as dívidas, você tem liberdade para usufruir de forma inteligente sua renda. Se achar interessante, avalie utilizar o dinheiro poupado em investimentos e faça com que o seu dinheiro renda ainda mais. 

Em quatro passos simples, você consegue mudar a triste história do seu orçamento pessoal e ainda descobrir uma nova habilidade: multiplicar o poder do seu dinheiro.

Share this...
Share on Facebook
Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui