Crédito consignado é a melhor opção?

0
267
G4 News

Esse mês o orçamento estourou, o cartão de crédito está chegando no limite ou surgiu uma situação emergencial que requer investimento alto. Onde posso encontrar mais dinheiro para resolver isso? Pode ser que o crédito consignado seja uma solução viável, mas fique atento pois ele também possui suas letras miúdas. 

Uma das grandes vantagens do crédito consignado é a taxa de juros mais baixa (em relação a outros meios de crédito), mas não se lance de cabeça na primeira empresa que lhe oferecer o serviço com taxas incrivelmente baixas, ou com isenção de algumas burocracias.

Certifique-se que instituição é idônea e verifique se o seu empregador a conhece e a recomenda.  Veja as avaliações em sites específicos de reclamação ou até mesmo cheque a reputação da empresa no PROCON e, de modo algum, forneça os seus dados pessoais, bancários ou faça pagamentos antes de ter total convicção de sua credibilidade.

Comentamos no início que existem letras miúdas, então na hora de assinar sua carta de crédito consignado, leia com calma cada detalhe do contrato, e se tiver dúvidas, não hesite em questioná-lo para que esteja totalmente ciente de que tipo de acordo você está fazendo.

Há empresas de crédito com cláusulas rígidas referente ao pagamento em dia e suas garantias (por parte do tomador do empréstimo), o que pode gerar um grande desconforto caso você atrase e tenha que dar posse de algum de seus bens pessoais como parte do pagamento ou necessite devolver totalmente o valor que foi contratado.

Não existem milagres nesse caso. Se você assinou um empréstimo consignado e por qualquer motivo pediu pra ser desligado da empresa ou infelizmente precisou ser demitido, o saldo do se consignado poderá ser negociado por meio de abatimento de parte (ou total do valor) de sua rescisão ou por pagamentos parcelados via boleto.

Em caso demissional, a empregadora está autorizada a realizar o desconto de até 30% do valor de rescisão para redução da dívida, o que não é nada agradável para que foi demitido. Também é preciso que o ex-colaborador procure o banco para negociar a quitação do empréstimo.   

Nem todas as empresas permitem portabilidade desse recurso. Caso você troque de empresa e sua nova empregadora não possua acordo com a instituição financeira será necessário quitar ou negociar uma nova forma de pagamento, correndo risco do aumento das taxas. Entretanto, o ideal é não precisar recorrer a essas alternativas.

Share this...
Share on Facebook
Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui